terça-feira, 13 de março de 2018

Fim de Semana no Museu traz atividades voltadas para Paleontologia e Geologia



15ª edição do evento será nos dias 17 e 18 de março, na sede do MHN
Graziela França – estudante de Jornalismo
O projeto que abre o Museu de História Natural (MHN) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) aos finais de semana está de volta. A 15ª edição do Fim de Semana no Museu trará diversas atrações científicas e culturais, nos dias 17 e 18 de março. O evento é gratuito e acontece na sede do MHN, localizado na Av. Amazonas, Prado (Praça da Faculdade), das 9h às 12h e das 13h às 17h.
Com uma programação variada para todo o público, a 1ª edição do projeto em 2018 conta com oficinas, jogos, palestras, shows e outras atividades. Serão muitas atrações envolvendo as áreas de Paleontologia e Geologia voltadas para despertar o interesse do público para a ciência, além da parte cultural e artística do evento.
“O nosso objetivo é mostrar para sociedade um pouco do trabalho que realizamos, levando um conhecimento que geralmente fica detido na academia através de palestras e atividades lúdicas. Além disso, contamos com outros atrativos, como apresentações culturais”, explicou Júlia Vieira, uma das organizadoras.
Serviço:
O quê: 15° Fim de Semana no Museu
Quando: 17 e 18 de março
Horário: das 9h às 12h; 13h às 17h
Local: Av. Amazonas, Prado (Praça da Faculdade)

quinta-feira, 8 de março de 2018

MHN é representado em Congresso Brasileiro de Zoologia

Evento aconteceu em Foz do Iguaçu, no Paraná; pesquisas de estudantes foram apresentadas

Graziela França- estudante de Jornalismo
Foto de WillamsFagner venceu concurso de fotografia no congresso
Estagiários e colaboradores do Museu de História Natural (MHN) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) apresentaram trabalhos desenvolvidos na instituição durante o 32º Congresso Brasileiro de Zoologia, que aconteceu entre os dias 26 de fevereiro e 2 de março, em Foz do Iguaçu, no Paraná.

Os estudantes de Ciências Biológicas Júlia de Omena, Júlia Dantas, Raphael Batista e Willams Fagner, do MHN, apresentaram trabalhos em formato de banner. Bruno de Freitas, do campus em Maceió, Lívia Costa e Suelle dos Santos, de Penedo, e Elizabeth Teixeira, da pós-graduação, também participaram do congresso. Eles apresentaram resultados de pesquisas nas áreas de herpetologia, ictiologia, entomologia, mastozoologia, malacologia e ensino.
"Apresentar um pôster no CBZ foi de extrema importância para a divulgação dos trabalhos realizados no MHN, principalmente dando visibilidade ao meu setor, o de Mastozoologia, responsável pelo estudo dos mamíferos. Além disso, nos proporciona o contato com estudantes e profissionais da área, nos dando, a longo prazo, ideias para melhorias e outras atividades de cunho científico no Museu", destacou Júlia Omena.
Já o estudante Bruno de Freitas frisou que a participação em eventos científicos deve ser rotina, já que ele permite a atualização e o aprimoramento dos conhecimentos, por meio do intercâmbio de informações com outros participantes.
"Neste CBZ tive a oportunidade de dar visibilidade aos onicóforos de Alagoas, meu objeto de estudo junto ao Laboratório de Bioecologia de Insetos (Labin) do ICBS, e de estreitar vínculos acadêmicos com o renomado especialista em onicóforos, Ivo de Sena Oliveira, com atuação na Universidade de Kassel, Alemanha", contou Freitas.
Premiação em concurso de fotografia 
A foto da perereca de vidro Vitreorana eurygnat, registrada pelo estudante e integrante do setor de herpetologia do MHN, Willams Fagner, foi premiada durante o concurso de fotografia do congresso, na categoria "Fotografia ao ar livre". A imagem foi feita na Estação Ecológica (Esec) de Murici, um importante remanescente de mata atlântica em Alagoas.
O evento foi organizado pela Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) e contou com a participação de mais de 1,5 mil congressistas de todas as regiões do Brasil e de outros países. Na ocasião, os estudantes apresentaram 12 trabalhos.