segunda-feira, 30 de julho de 2018

De Moscou para Alagoas: diretora do Museu de Darwin desembarca na Ufal



Pela segunda vez no Brasil, pesquisadora participou da SBPC Jovem
Por: Cairo Martins - estagiário de Jornalismo -
Anna Klyukina em sua primeira visita ao MHN.
Durante uma semana, a SBPC Alagoas reuniu pesquisadores e cientistas de diversas regiões do país e do mundo. A prova disso é que, em seu último dia, a 70ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência recebeu a diretora do Museu de Darwin, localizado em Moscou, na Rússia, Anna Klyukina, para participar desse período repleto de experiências. A pesquisadora ministrou a palestra Museus de Ciências Naturais como espaço de Educação não formal.
Na palestra, a pesquisadora relata um pouco de como é o Museu, suas atividades e a trajetória da instituição, desde a sua criação. “A exposição é sempre interessante. Flores e arbustos acompanham todo o território do museu, transformando-o em um ambiente harmonioso e convidativo, para um ótimo passeio ecológico, além de aprimorar os conhecimentos sobre a natureza”, destacou Anna.
Segundo a diretora, desde a sua primeira visita a Universidade Federal de Alagoas (Ufal), que equipamentos culturais como o Museu de História Natural (MHN) da Instituição tem conquistado mais espaço, fato que não era percebido antes. Ela se alegra em usar o Museu da Ufal como exemplo de ascensão. “O Museu de História Natural de Maceió, tem subido consideravelmente para altas camadas da categoria. Se todos ajudam o Museu, ele se torna centro educativo de alto nível, além de uma imprescindível ferramenta de aprendizado para crianças”, finalizou a pesquisadora.
A palestra contou com a intérprete-tradutora, Natalia Fedorova.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

MHN inaugura 1ª sala de exposição de Meteorologia do Brasil



Evento contará com a presença da diretora do Museu Estadual de Darwin, na Rússia
Por: Graziela França- estudante de Jornalismo 
Sede do MHN. Foto: Willams Fagner.
O  Museu de História Natural (MHN) da Universidade Federal de Alagoas vai inaugurar mais uma sala de exposição nesta sexta-feira (20). Em parceria com o Instituto de Ciências Atmosféricas (Icat) da Ufal, um ambiente voltado para a exposição com objetos de Meteorologia será uma novidade não só em Maceió, mas em todo o país. O lançamento acontecerá a partir das 14h, na sede do MHN. 
A sala e exposição de Meteorologia trará informações e objetos, novos e antigos, referentes às Ciências Atmosféricas e suas diversas áreas. De acordo com o diretor do MHN, professor Jorge Luiz Lopes, a exposição permanente vai permitiral um conhecimento mais aprofundado da área, que é tão influente e próxima do cotidiano das pessoas. 
“A finalidade desse ambiente é  falar entre outros assuntos da Meteorologia, como o clima, seja ele passado, presente. Tendo em vista as mudanças climáticas que o planeta sofre e que afetam diretamente a biodiversidade e , inclusive, traz problemas para a nossa espécie”, explicou o diretor. 
Para a professora do Icat e coordenadora do projeto da sala de exposição, Natália Fedorova, o local contribuirá no conhecimento de várias áreas que envolvem a Meteorologia, além de apresentar instrumentos de diferentes épocas para a população. 
“Nesta sala há diversos instrumentos e alguns funcionam em tempo real. Um deles é a estação meteorológica, que fica no pátio do museu, o outro é um computador que recebe informações de vários satélites, com dados recebidos na mesma hora. Também terá instrumentos antigos, como o primeiro radar meteorológico da Ufal e antigos computadores do Icat”, contou a professora. 
Além disso, o público poderá interagir com parte do material de exposição, conhecendo mais de perto a Meteorologia. 
Parceria com Museu Estadual de Darwin 
Para prestigiar a inauguração, estará presente a professora Ana Klyukina, diretora do Museu Estadual de Darwin, localizado em Moscou, na Rússia. 
A visita também volta a firmar a parceria estabelecida por meio de um convênio entre o MHN com o museu russo, em 2014, como explica o professor Jorge Luiz Lopes: “Com a mudança para a nova sede do museu, nós sentimos a necessidade de fazer com que a parceria voltasse efetivamente a acontecer. Então a vinda dela será muito boa, porque nós vamos poder acertar uma série de detalhes no que diz respeito às trocas de informações e colaboração entre essas duas instuições”. 
Durante a semana, a docente russa oferta um minicurso, no auditório do Instituto de Geografia, Desenvolvimento e Meio Ambiente (Igdema) da Ufal, em que fala da sua experiência na instituição que já passou por duas grandes guerras e uma revolução. O evento acontece em parceria entre o MHN, Icat e Igdema. 
Serviço 
O quê? Inauguração da 1ª Sala e exposição de Meteorologia do país
Quando? Sexta-feira (20), às 14h
Onde? Sede do Museu de História Natural, localizado na Av. Amazonas, em frente a Praça da Faculdade

segunda-feira, 16 de julho de 2018

Fim de Semana no Museu e Shows de Ciência integram SBPC Jovem



Projetos vinculados à Pró-reitoria de Extensão (Proex) movimentam os estandes
Por: Thalis Firmino – estudante de Jornalismo
Foto: Usina Ciência
O Museu de História Natural (MHN) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) é um órgão ligado à Pró-reitoria de Extensão (Proex) que atua na conservação, estudo e catalogação de coleções representativas dos ecossistemas, além de organizar ações educativas e de divulgação. Para SBPC Jovem, a equipe preparou inúmeras atividades que acontecem no decorrer da semana e, exclusivamente no sábado, terá também o espaço Desvendando a Natureza que incorpora mostras e oficinas recreativas.
Confira algumas que já estão confirmadas:
Oficina de fotografia e divulgação científica usando celulares e redes sociais
Apresentar técnicas básicas de fotografia de natureza e ferramentas para divulgação científica usando redes sociais como Instagram e Facebook.
Oficina com materiais recicláveis
Por meio da produção de artesanato, visa mostrar como reaproveitar materiais que foram descartados e quais são potencialmente perigosos ao meio ambiente.
Oficina de vulcões
A oficina será desenvolvida em dois momentos e os estudantes poderão produzir seus próprios vulcões de argila; primeiro será feita a modelagem e depois a realização da erupção onde serão utilizadas diferentes misturas químicas que produzem efeitos distintos.
Mostra sobre Jacaré:
Será montado um terrário para jacaré para que o público possa observá-lo com mais facilidade e serão prestadas informações básicas sobre seu hábitat natural, dieta, reprodução, comportamento, papel ecológico e criação legalizada da espécie.
MHN na programação
O Museu de História Natual da Ufal (MHN) também apresenta, durante a semana, uma exposição de fósseis, moluscos, plantas, além de insetos, répteis, anfíbios, aves e mamíferos, todos taxidermizados, popularmente chamados de empalhados, na edição exclusiva do projeto Fim de Semana no Museu. Na sua 19ª realização, o programa traz o tema A cobra está solta, sendo numa proposta elaborada pelo Laboratório de Herpetologia que atenta ao estudo dos anfíbios e répteis. 
Para o diretor do MHN, Jorge Luiz Lopes, é extremamente importante externar essas ações porque esclarecem e inserem toda comunidade nos trabalhos que são desenvolvidos pela instituição. “Levar o projeto para outro espaço, que não só o do museu, permite que um público maior possa conhecer o que é o Museu de História Natural da Ufal e sua atuação nos âmbitos de pesquisa, ensino e extensão, e a importância de frequentar esses ambientes de aprendizado, cultura e lazer por parte da população”, destacou. 
Ainda na tenda da SBPC Jovem haverá também os estandes da Usina Ciência, dos Shows de Química e Biologia e dos Shows de Física e Astronomia, são três espaços estruturados pelo Centro de Ciências da Ufal, vinculados à Proex. Ações educativas e de divulgação científica são parte do plano que visa prestar serviços na melhoria da qualidade de ensino básico em Alagoas, sobretudo na área de Ciências da Natureza e suas Tecnologias. 
“Ao longo dos anos, a Usina Ciência tem se equipado e desenvolvido ações que contribuem para minimizar as dificuldades do ensino escolar especialmente quanto à ausência de laboratórios. Também tem sido um importante espaço de atualização de professores da educação básica, procurando auxiliar a escola dentro de sua função de divulgação científica”, enfatizou o atual coordenador, Reinaldo Rodrigues. 
Entenda como vai funcionar:
Usina Ciência
O espaço apresenta a história da Usina Ciência e a equipe conversa sobre a fundação, acervo e atividades que são realizadas por esse programa. 
Show de Física e Astronomia
Com experimentos e exibições que envolvem conceitos físicos e astronômicos, o show é uma apresentação científica interativa que se propõe a ensinar de forma dinâmica e instigante. 
Show da Química
A química é um ramo do conhecimento humano interessado em estudar a estrutura, as propriedades e as transformações da matéria, por isso, por meio de apresentações cênicas com experimentos químicos, o show vai mostrar como é importante e divertido aprender sobre esses assuntos, despertando o interesse de alunos e professores, além de motivar o estudo constante dessa ciência. 
Show de Biologia
Ensinar e comunicar os conceitos de biologia de maneira descomplicada e descontraída é o objetivo do Show de Biologia. As apresentações são focadas no corpo humano e saúde; micro-organismos e plantas medicinais. 
A SBPC Jovem acontece entre os dias 23 a 28 de julho no Campus A. C. Simões, em Maceió, das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h30. A entrada é gratuita e a programação completa já está disponível no site.