terça-feira, 23 de julho de 2013

Gestores da Ufal visitam a exposição "Biodiversidade de Alagoas"

Por Pedro Barros (estudante de jornalismo), com colaboração da Ascom/Secult

Sexta (19), uma equipe de gestores da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) visitou a exposição "Biodiversidade de Alagoas", organizada pelo Museu de História Natural (MHN) no Museu Palácio Floriano Peixoto (Mupa). Integravam a equipe o reitor, Eurico Lôbo, a vice-reitora, Rachel Rocha, o pró-reitor de extensão, Eduardo Lyra, e o pró-reitor de graduação, Amauri da Silva Barros.

Reitor observa o acervo de exposição do MHN, acompanhado por pesquisadores. Foto: Bruno Collaço


Na ocasião, o acervo foi apresentado pelos próprios pesquisadores do MHN, que explicaram peças da pré-história e da biodiversidade contemporânea. “A realização desta exposição, juntamente com a Secult é louvável, porque coloca para a sociedade, principalmente escolas e faculdades, uma mostra de um estudo científico realizado por profissionais da universidade”, afirma o reitor, durante a visita.

A vice-reitora, Rachel Rocha, aponta as diversas contribuições que as atividades de extensão têm sobre a sociedade. "Os equipamentos culturais são uma verdadeira ponte com a comunidade. Pode ser que nem todo mundo venha a ser estudante universitário, mas isso aproxima as pessoas dela", afirma. Para a gestora, atividades como essa são verdadeiras "vitrines da universidade". "Vendo isso, uma criança, um jovem, pode entabular um projeto de vida. Quanto mais a universidade chega na comunidade, mais ela tem um poder de sedução", explica.

Para o secretário de cultura, Osvaldo Viegas, as interações entre os museus são uma forma de estimular o hábito à visitação de museus, que ainda é muito incipiente no país. "Segundo dados do IBGE, mais de 90% dos brasileiros nunca visitaram um museu. Quaisquer coleções são bem-vindas. Com essa exposição, o Mupa está conseguindo um alto número de visitações", destaca. Viegas lembrou que o Museu de História Natural faz parte do Sistema Alagoano de Museus, administrado pela Secretaria de Estado da Cultura de Alagoas (Secult), e reforçou o convite para que outros acervos também sejam expostos no local.

Reitor Eurico Lôbo e Prof. Dr. Jorge Luiz Lopes da Silva. Foto: Pedro Barros


Museu de História Natural
O Museu de História Natural é um equipamento cultural da Ufal, ligado à Pro-reitoria de Extensão. Desde que foi criado, no início da década de 90, desenvolve estudos sobre a fauna, a flora e a geologia de Alagoas, construindo um rico acervo local. Apesar do salão de exposição fechado desde 2011, suas atividades não pararam e ele continua promovendo pesquisa e divulgação científica. De setembro de 2012 para cá, já organizou três exposições externas, mostrando ao público alagoano o patrimônio de sua terra.

Segundo o pró-reitor de extensão, Eduardo Lyra, está sendo estudada uma forma de revitalização do MHN. "Estamos em fase de discussão preliminar para averiguarmos se o museu deve se abrigar no CCBI [antigo Centro de Ciências Biológicas], junto ao Memorial da Ufal, ou se consolidará no próprio prédio atual", explica.

Exposição
A exposição "Biodiversidade de Alagoas" permanece em cartaz até o dia 16 de agosto. A mostra reúne uma grande variedades de peças que representam as riquezas naturais de nosso Estado, entre elas, plantas, animais, insetos, conchas, fósseis, rochas e minerais. Veja o horário de visitação:
  • terça, quinta e sexta-feira: das 8h às 17h;
  • quarta: das 8h às 21h;
  • sábados, domingos e feriados: das 13h às 17h.

Todas as quartas-feiras haverá palestras voltadas para estudantes universitários. Segue a programação:
  • 24/07 - A diversidade de mamíferos do Estado de Alagoas (MSc. Anna Ludmilla Nascimento)
  • 31/07 - Etnoecologia em Alagoas (Profa. Dra. Flávia Barros Moura)
  • 07/08 - O papel do Herbário do Museu de História Natural da UFAL no conhecimento da flora de Alagoas (bióloga Letícia Ribes Lima)
  • 14/08 - A diversidade de aves do Estado de Alagoas (Prof. Dr. Gaban-Lima)

Endereço: Praça Marechal Floriano Peixoto, 517, Centro, Maceió/AL
Telefone: (82) 3315-7874

Nenhum comentário:

Postar um comentário